As alegrias mais belas e espontâneas…

AS ALEGRIAS MAIS BELAS E ESPONTÂNEAS, QUE VI AO LONGO DA MINHA VIDA, SÃO AS ALEGRIAS DE PESSOAS MUITO POBRES – A ALEGRIA QUE SE RENOVA E COMUNICA

Itens 7 – 8: “Multiplicação de prazer e dificuldade de engendrar a alegria.”papa-francisco

  • 7. A tentação apresenta-se, frequentemente, sob forma de desculpas e queixas, como se tivesse de haver inúmeras condições para ser possível a alegria. Habitualmente isto acontece, porque «a sociedade técnica teve a possibilidade de multiplicar as ocasiões de prazer; no entanto ela encontra dificuldades grandes no engendrar também a alegria».[2] Posso dizer que as alegrias mais belas e espontâneas, que vi ao longo da minha vida, são as alegrias de pessoas muito pobres que têm pouco a que se agarrar. Recordo também a alegria genuína daqueles que, mesmo no meio de grandes compromissos profissionais, souberam conservar um coração crente, generoso e simples. De várias maneiras, estas alegrias bebem na fonte do amor maior, que é o de Deus, a nós manifestado em Jesus Cristo. Não me cansarei de repetir estas palavras de Bento XVI que nos levam ao centro do Evangelho: «Ao início do ser cristão, não há uma decisão ética ou uma grande ideia, mas o encontro com um acontecimento, com uma Pessoa que dá à vida um novo horizonte e, desta forma, o rumo decisivo».[3]
  • 8. Somente graças a este encontro – ou reencontro – com o amor de Deus, que se converte em amizade feliz, é que somos resgatados da nossa consciência isolada e da auto-referencialidade. Chegamos a ser plenamente humanos, quando somos mais do que humanos, quando permitimos a Deus que nos conduza para além de nós mesmos a fim de alcançarmos o nosso ser mais verdadeiro. Aqui está a fonte da acção evangelizadora. Porque, se alguém acolheu este amor que lhe devolve o sentido da vida, como é que pode conter o desejo de o comunicar aos outros?

 

“Deus nos conduza para alem de nós mesmos… alcançar o nosso ser mais verdadeiro:”



Analista de Sistemas. Filho de Pedro Furtado Leite


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *