A quem se destina a Exortação Apostólica e qual o seu anúncio?

A Exortação Apostólica Evangelii Gaudium (Alegria do Evangelho), do Santo Padre o Papa Francisco, destina-se ao Episcopado, ao Clero,  às pessoas consagradas e aos fiéis leigos.
Esta é a primeira Exortação Apostólica do Santo Padre. Trata do Anúncio do Evangelho de N. S. Jesus Cristo ao mundo atual.
Exortar significa providenciar estímulos, animar, incentivar. Sinônimo de exortar: convidar, incitar, induzir e persoadir.
Uma exortação tem lugar quando algo não está bem. Por ex.: Exortar os jovens a intensificar os exercícios quando ficou claro que as provas serão mais difíceis.

A exortação Evangelii Gaudium, pela abrangência e conteudo do seu anúncio, por si só, reflete a gravidade do momento em que vivemos e a necessidade de um grande avivamento da fé católica, no mundo; necessidade de aprimoramento de método catequético, com olhar mais focado nas raízes do cristianismo.
sta_terO Evangelho é a Boa Nova de Nosso Senhor Jesus Cristo. Tem como objetivo primordial a salvação eterna do ser humano. Esta é a razão maior da nossa alegria e do nosso desejo insaciável de procurarmos conhecer e vivenciar a Boa Notícia que nos é anunciada. Boa Nova porque fala da presença de Deus entre nós e de como devemos viver para ressurgirmos em Nosso Senhor Jesus Cristo e para com Ele vivermos eternamente, na Glória do Pai Criador. Esta é a razão da alegria do cristão. Afinal, cristão triste não é confiante na Palavra de Deus, não é cristão, é um tristão.
A tristeza do cristão geralmente aparece quando ele está voltado apenas para os acontecimentos da vida presente e não desenvolve interesse pelas coisas do alto, de Deus. É batizado, porém o Espírito Santo permanece inativo nele esperando uma oportunidade para tomar conta de sua vida e fazê-la feliz e gratificante.
Deus tenha misericórdia dele!
A alegria dos bens – felicidades, honrarias e prazeres, neste mundo material – é por demais efêmera e não satisfaz as necessidades da alma humana.
A alma humana, certamente, preferirá alegrar-se com Santa Teresinha do Menino Jesus que nos comunica um pouco de suas experiências:

  • “Durante toda a viagem, hospedamo-nos em hotéis principescos; jamais estive cercada de tanto luxo. É mesmo o caso de dizer que a riqueza não traz a felicidade, pois teria-me sentido mais feliz sob o teto de uma choupana e com a esperança do Carmelo, do que entre lambris dourados, escadas de mármore branco, tapetes de seda e com a amargura no coração… Ah! Eu bem o sentia: a alegria não se acha nos objetos que nos cercam; encontra-se no mais íntimo da alma, pode-se possuí-la do mesmo modo numa prisão ou num palácio. A prova é que sou mais feliz no Carmelo, mesmo no meio de provações interiores e exteriores, do que no mundo, cercada das comodidades da vida e, sobretudo, das ternuras do lar paterno!…”[8]

 

Como introdução, o Santo Padre nos fala:

  • “A Alegria do Evangelho enche o coração e a vida inteira daqueles que se encontram com Jesus. Quantos se deixam salvar por Ele são libertados do pecado, da tristeza, do vazio interior, do isolamento. Com Jesus Cristo, renasce sem cessar a alegria. Quero, com esta Exortação, dirigir-me aos fiéis cristãos a fim de os convidar para uma nova etapa evangelizadora marcada por esta alegria e indicar caminhos para o percurso da Igreja nos próximos anos.”

“Minha alegria está no nome do Senhor”, diz a palavra de Deus.



Analista de Sistemas. Filho de Pedro Furtado Leite


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *