QUESTÃO 286 – YOUCAT: O QUE É A LIBERDADE E PARA QUE EXISTE?

QUESTÃO 286: O QUE É A LIBERDADE E PARA QUE EXISTE?

Marcha-liberdade-SPaulo

                                 Manifestação, São Paulo. 

YouCat responde: A liberdade é a possibilidade, concedida por Deus, de poder agir totalmente por si próprio; quem é livre não age por determinação alheia. [1730-1733, 1743-1744].

E continua: Deus criou-nos como pessoas livres e quer a nossa liberdade para podermos optar, de todo o coração, pelo bem, pelo mais alto bem, ou seja, por Deus. Quanto mais praticarmos o bem mais livres nos tornamos. >51

Citações: 

“Quem se abandona nas mãos de Deus não se torna um fantoche de Deus, alguém conscientemente aborrecido; ele não perde a sua liberdade. Somente quem confia em Deus totalmente encontra a verdadeira liberdade, a grande e criativa vastidão da liberdade do bem. Quem recorre a Deus não se torna menor, mas maior, porque graças a Deus e juntamente com Ele se torna grande, divino, verdadeiramente ele mesmo.” Bento XVI, 08.12.2005. 

REFLEXÃO

Livres para viver ou morrer…

“…e conhecereis a verdade, e a verdade vos tornará livres” (Bíblia CNBB. Jo 8,32).

Há pessoas que buscam uma liberdade sem fronteiras e até mesmo sem Deus. Elas acreditam que um cristão autêntico é aquele que não pode fazer quase nada – mas na verdade a única “perda” na vida cristã é a da “liberdade” de praticar o que é mau ou errado. O apóstolo Paulo afirmou que “tudo me é permitido, mas nem tudo convém. Tudo me é permitido, mas eu não deixarei que nada me domine” (1Co 6,12). Logo se vê que não existe liberdade sem disciplina. O apóstolo Pedro alertou: “vivam como pessoas livres, mas não usem a liberdade como desculpa para fazer o mal” (1Pe 2,16a).

Deus estabeleceu leis que governam o mundo. São as chamadas “Leis da Natureza”, como a da gravidade.

Em sua carta aos Gálatas, o apóstolo Paulo mencionou uma outra lei: “O que o homem semear, isto também colherá” (Gl 6,7). Ele não se refere aqui a uma semente de trigo, arroz ou feijão. Ele fala da conduta da pessoa. Quem em sua vida semear a semente da corrupção, da imoralidade, da sensualidade, enfim, da incredulidade, há de colher o fruto da devassidão, da violência e da morte.”

Outra lei diz que somos o que pensamos (Pv 23,7- ARA).

Jesus que bem sabia o que há no coração do ser humano, descreve com todas as letras: “Do interior do coração dos homens vêm os maus pensamentos, as imoralidades sexuais, os roubos, os homicídios, os adultérios, as cobiças, as maldades, o engano, a devassidão, a inveja, a calúnia, a arrogância e a insensatez. Todos os males vêm de dentro e tornam o homem “impuro” (Mc 7,21-23). Veja pois o quanto é necessário termos novos pensamentos.

O ser humano, por mais que insista em se manter livre, precisa confessar que necessita de ajuda para que possa ser realmente livre. O homem precisa submeter-se à lei da graça, conhecer a verdade do evangelho e esta o libertará da escravidão do pecado.

Você já tem esta liberdade?

Só é livre quem tem o poder de dizer não ao erro.

 

Resumindo: A Bíblia Sagrada revela a luta permanente do bem e do mal, da graça santificante e da impiedade, da verdade e da mentira. Vincula a questão da liberdade à responsabilidade: maior liberdade maior responsabilidade.

Tudo é permitido mas nem tudo convém ao ser humano, diz o apóstolo. Não só, não lhe convém… lhe é pernicioso, e vai exigir reparação. Atitudes irrefletidas geram dramas de consciência que cobram alto preço de pacificação e de libertação. Liberdade ilimitada traduz total falta de fé e confiança em Deus. Na verdade, o homem está querendo ser Deus. Só em Deus  a liberdade é sem limite, mesmo porque Deus é Amor.

A convivência humana depende de padrões edificantes, construtivos, de liberdade; a convivência humana requer equilíbrio, sensatez. 
É bem conhecido o dito popular: “minha liberdade termina onde começa a do meu irmão.”

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *