QUESTÃO 293 – YOUCAT: PARA QUE FIM DEUS NOS DEU AS PAIXÕES?

(Em edição)

QUESTÃO 293: PARA QUE FIM DEUS NOS DEU AS PAIXÕES?

YouCat responde: As paixões existem para sermos atraídos para o bem, mediante emoções fortes e sensibilidade clara para o que é correto, e para sermos repelidos do que é mau e perverso. [1762-1766, 1771-1772] 

E continua: Deus fez o ser humano com capacidade para amar e odiar, desejar e desprezar, ser atraído por certas coisas e ter medo de outras, estar cheio de alegria, de tristeza ou de cólera. No ofundo do seu coração, o ser humano ama sempre o bem e odeia sempre o mau – ou aquilo que o considera ser.

A Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo - Piedosas e edificantes meditações sobre os sofrimentos de Jesus - Santo Afonso Maria de Ligôrio.

“Ó Salvador do mundo, ó amante das almas, ó Senhor, o mais digno objeto de nosso amor, vós, por meio de vossa Paixão, viestes a conquistar os nossos corações, testemunhando-lhes o imenso afeto que lhes tendes, consumando uma redenção que a nós trouxe um mar de bênçãos e a vós um mar de penas e ignomínias. Foi por este motivo principalmente que instituístes o SS. Sacramento do altar, para que nos lembrássemos continuamente de vossa Paixão.”     http://www.downloadcatolico.com.br /2012/02/livro-paixao-de-nosso-senhor-jesus.html?m=0

 

“A virtude é o que uma pessoa faz com paixão; o vício é o que uma pessoa, por paixão, não consegue deixar. São Tomás de Aquino.

REFLEXÃO

Então, quer dizer que paixão é dom de Deus e tem valor edificante?  Sim. Mas, como faca de dois gumes, também pode ser perniciosa. 

“De fato, quando estávamos na carne, as paixões pecaminosas despertadas pela lei operavam em nossos membros, a fim de frutificarmos para a morte. Agora, mortos para essa lei que nos mantinha sujeitos, dela nos temos libertado, e nosso serviço realiza-se conforme a renovação do Espírito e não mais sob a autoridade envelhecida da letra.” (Rm 7,5-6)

A paixão, a morte e a ressurreição de nosso Senhor Jesus Cristo estão postas para libertar-nos das paixões pecaminosas e para que possamos aderir a Deus com todo o nosso potencial adesivo, com todo o nosso ser, com toda a nossa força, com todo o nosso amor, apaixonadamente…

Santo Tomás de Aquino nos faz ver que o ser humano, no caminho da perfeição, da santificação, pode ser comparado à prata, há de ser purificado.

Como se purifica a prata? Retirando dela as possíveis aderências que a desvalorizam, por exemplo, chumbo, mercúrio e outros metais de menor valor. Incrustações auríferas na prata não serão impurezas porque o ouro tem maior valor. Assim, quando o ser humano busca relacionar-se com Deus estará realizando uma caminhada de purificação, de santificação.

Apaixonar-se por Deus é o nosso caminho de salvação.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *