QUESTÃO 389 – YOUCAT: POR QUE É PECADO CONSUMIR DROGAS?

(Em edição) 

QUESTÃO 389: POR QUE É PECADO CONSUMIR DROGAS?

drogas-vicios-uma-abordagem-bblica-9-638

VÍCIOS: UM BANQUETE NO TÚMULO http://pt.slideshare.net/ marckmel/vicios-uma-abordagem-bblica

YouCat responde: O prazer das drogas é um pecado, porque se trata de um ato que implica a autodestruição e constitui, portanto, um atentado conta a vida, que Deus nos concedeu por amor [2290-2291].

E continua: Qualquer dependência humana de drogas legais (alcool, medicamentos, tabaco) e, ainda mais grave, de drogas ilegais é uma troca da liberdade pela escravidão; elas danificam a saúde e a vida do consumidor e prejudicam ainda os que o rodeiam. Quando o ser humano se perde e se esquece na embriaguez (e também no excesso de comida e bebida), quando se entrega à sua sexualidade ou conduz o automóvel com toda avelocidade, perde a sua dignidade, e a sua liberdade humana e peca, deste modo, contra Deus. É uma virtude saber lidar com as fontes de prazer de uma forma razoável, consciente e moderada. > 286

REFLEXÃO

O prazer das drogas é um pecado!

O ser humano não deve submeter-se indisciplinadamente aos próprios desejos; certamente, será levado a pecar.

Diz provérbio pupular: “cabeça vazia oficina do Diabo!”

O Senhor Deus é a força do cristão; o cristão precisa de Deus. Por isso, o Mandamento maior: “Amarás o Senhor teu Deus de todo teu coração, de toda tua alma e de todo teu espírito” (Dt 6,5).

“Tiago, servo de Deus e do Senhor Jesus Cristo, às doze tribos da dispersão, saúde! Considerai que é suma alegria, meus irmãos, quando passais por diversas provações, sabendo que a prova da vossa fé produz a paciência. Mas é preciso que a paciência efetue a sua obra, a fim de serdes perfeitos e íntegros, sem fraqueza alguma. Se alguém de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus – que a todos dá liberalmente, com simplicidade e sem recriminação – e ser-lhe-á dada. Mas peça-a com fé, sem nenhuma vacilação, porque o homem que vacila assemelha-se à onda do mar, levantada pelo vento e agitada de um lado para o outro. Não pense, portanto, tal homem que alcançará alguma coisa do Senhor, pois é um homem irresoluto, inconstante em todo o seu proceder. Mas que os irmãos humildes se gloriem de sua elevação; os ricos, pelo contrário, de sua humilhação, porque passarão como a flor dos campos. Desponta o sol com ardor, seca a erva, cai sua flor e perde a beleza do seu aspecto. Assim murcha também o rico em suas empresas. Feliz o homem que suporta a tentação. Porque, depois de sofrer a provação, receberá a coroa da vida que Deus prometeu aos que o amam. Ninguém, quando for tentado, diga: É Deus quem me tenta. Deus é inacessível ao mal e não tenta a ninguém. Cada um é tentado pela sua própria concupiscência, que o atrai e alicia.  A concupiscência, depois de conceber, dá à luz o pecado; e o pecado, uma vez consumado, gera a morte. Não vos iludais, pois, irmãos meus muito amados. Toda dádiva boa e todo dom perfeito vêm de cima: descem do Pai das luzes, no qual não há mudança, nem mesmo aparência de instabilidade. Por sua vontade é que nos gerou pela palavra da verdade, a fim de que sejamos como que as primícias das suas criaturas. Já o sabeis, meus diletíssimos irmãos: todo homem deve ser pronto para ouvir, porém tardo para falar e tardo para se irar; porque a ira do homem não cumpre a justiça de Deus. Rejeitai, pois, toda impureza e todo vestígio de malícia e recebei com mansidão a palavra em vós semeada, que pode salvar as vossas almas. Sede cumpridores da palavra e não apenas ouvintes; isto equivaleria a vos enganardes a vós mesmos. Aquele que escuta a palavra sem a realizar assemelha-se a alguém que contempla num espelho a fisionomia que a natureza lhe deu: contempla-se e, mal sai dali, esquece-se de como era. Mas aquele que procura meditar com atenção a lei perfeita da liberdade e nela persevera – não como ouvinte que facilmente se esquece, mas como cumpridor fiel do preceito -, este será feliz no seu proceder. Se alguém pensa ser piedoso, mas não refreia a sua língua e engana o seu coração, então é vã a sua religião. A religião pura e sem mácula aos olhos de Deus e nosso Pai é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas aflições, e conservar-se puro da corrupção deste mundo”. (Ti 1) 

Tudo me é permitido, mas nem tudo convém. Tudo me é permitido, mas eu não me deixarei dominar por coisa alguma. Os alimentos são para o estômago e o estômago para os alimentos: Deus destruirá tanto aqueles como este. O corpo, porém, não é para a impureza, mas para o Senhor e o Senhor para o corpo: Deus, que ressuscitou o Senhor, também nos ressuscitará a nós pelo seu poder. Não sabeis que vossos corpos são membros de Cristo? Tomarei, então, os membros de Cristo e os farei membros de uma prostituta? De modo algum! Ou não sabeis que o que se ajunta a uma prostituta se torna um só corpo com ela? Está escrito: Os dois serão uma só carne. Pelo contrário, quem se une ao Senhor torna-se com ele um só espírito. Fugi da fornicação. Qualquer outro pecado que o homem comete é fora do corpo, mas o impuro peca contra o seu próprio corpo. Ou não sabeis que o vosso corpo é templo do Espírito Santo, que habita em vós, o qual recebestes de Deus e que, por isso mesmo, já não vos pertenceis? Porque fostes comprados por um grande preço. Glorificai, pois, a Deus no vosso corpo.” (1Co 8,12-20)




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *