QUESTÃO 408 – YOUCAT: COMO PODE ALGUÉM VIVER COMO JOVEM CRISTÃO, SE JÁ VIVE UMA RELAÇÃO PRÉ-MATRIMONIAL?

(Em edição)

QUESTÃO 408: COMO PODE ALGUÉM VIVER COMO JOVEM CRISTÃO, SE JÁ VIVE UMA RELAÇÃO PRÉ-MATRIMONIAL?

 

pre-matrimonio

O SETOR PRÉ-MATRIMONIAL é o ramo da Pastoral Familiar que atua com as crianças, desde a mais tenra idade, até os noivos na celebração do matrimônio. Ler mais:    http://pastoralfamiliarnsamparo.webnode.com.br/setor-pre-matrimonial/

YouCat responde: Deus ama-nos em cada momento, em cada estado obscuro. Deus ajuda-nos a procurar a verdade total do amor e a encontrar caminhos para o viver cada vez mais inequívoca e decididamente.

E continua: Em diálogo com um > Sacerdote ou com um cristão fidedígno e experiente, os jovens podem procurar um caminho para poderem viver o seu amor cada vez mais claramente. Eles compreenderão que cada vida é um processo e que, como sempre ocorreu, pode acontecer um novo início com a ajuda de Deus.

Citação:

  • A experiência também demonstra que as relações sexuais antes do matrimônio dificultam mais do que facilitam a escolha do parceiro certo para a vida. Pertence à preparação para um matrimônio que formeis e consolideis o vosso caráter. Deveis também cultivar as formas de amor e de afeto apropriadas à provisorieade das vossas relações de amizade. A espera e a renúncia facilitar-vos-ão mais tarde o respeito afetuoso pelo parceiro. João Paulo II, aos jovens, em Vaduz, 1985.

REFLEXÃO

Quem pretende montar uma empresa, e ter sucesso, faz projeto, planejamento. Se isto é necessário à criação de uma empresa, que está sujeita às vicissitudes do mercado e a outros fatores, e pode ser de duração temporária, que dizer do matrimônio que se pretende seja para sempre e tem como principal objetivo a edificação da família, a preparação de filhos equilibrados, a promoção da justiça e da paz social?
 
Uma aliança matrimonial firme e duradoura há de ser um projeto bem elaborado, planejado sob todos os ângulos, antes de ser consumado no que há de fundamental, vital e sacrosanto, na intimidade sexual! 
A multiplicação da criatura humana experimentalmente ou sem um planejamento adequado e responsável, não é coisa de cristão, tem um alto custo social. Os frutos desta insensatez são amargos e são colhidos aqui mesmo onde semeamos nossas imprudências egoistas.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *