QUESTÃO 412 – YOUCAT: PORQUE RAZÃO A PRODUÇÃO E O CONSUMO DE PORNOGRAFIA SÃO UM PECADO CONTRA O AMOR?

(Em edição)

QUESTÃO 412: PORQUE RAZÃO A PRODUÇÃO E O CONSUMO DE PORNOGRAFIA SÃO UM PECADO CONTRA O AMOR?

pornografia-uso-dependencia-problema-casamento

Se você acha que ver pornografia com seu cônjuge ajuda em seu casamento, precisa ler este artigo com URGÊNCIA. https://familia.com.br/285/10-coisas-para-saber-sobre-a-pornografia

YouCat responde: Peca gravemente quem faz mau uso do amor, arrancando a sexualidade humana da intimidade de um amor vivido comprometidamente por duas pessoas e convertendo-a em mercadoria comprável. Quem fabrica, consome ou compra produtos pornográficos fere a dignidade humana e alicia os outros ao mal. [2523]

E continua: A pornografia é uma variante da prostituição, pois também aí o ser humano é tentado a dar “amor” por dinheiro. Atores, produtores e comerciantes faltam de mesma forma grave contra o amor e a dignidade humana. Quem consome produtos pornográficos, quem se move em mundos virtuais pornográficos ou participa em eventos pornográficos encontra-se no alargado circuito da prostituição e promove o negócio sujo e bilionário do sexo.

Citações:

  • Engana-se quem acredita que, para os cristãos, o maior dos vícios é o impudor. Os pecados da carne são maus, mas não são os piores. […] Na verdade, duas forças no ser humano procuram impedí-lo da sua autodeterminação: a animal e a diabólica. A diabólica é a pior das duas. Por isso, um ipócrita frio e vaidoso, que regularmente vai à igreja, pode estar mais próximo do inferno que uma prostituta. Naturalmente, é melhor, porem, não ceder a nenhuma. C. S. Lewis.

REFLEXÃO

Não é demais refletir sobre a loucura que é a troca da glória eterna, do bem maior, que é Deus mesmo – felicidade da alma virtuosa, venturosa – pelo gozo físico, efêmero, fortúito e imprudente da sexualidade. Pior ainda, quando os instrumentos edificantes do amor, promotores da vida, postos por Deus, são comercializados, manipulados, desvirtualizados, escandalosamente.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *