QUESTÃO 433 – YOUCAT: COMO DEVEMOS LIDAR COM A PROPRIEDADE QUE PERTENCE A TODOS?

(Em edição)

QUESTÃO 433: COMO DEVEMOS LIDAR COM A PROPRIEDADE QUE PERTENCE A TODOS?

Youcat responde: O vandalismo e a danificação intencional do equipamento ou do patrimônio público são formas de roubo e devem ser reparadas.  

http://blogs.eluniversal.com.mx/wweblogs_detalle.php?p_fecha=2011-08-01&p_id_blog=158&p_id_tema=14469

 Casos

“Muchas ciudades del mundo se gastan un dineral en combatir el grafiti. En Los Ángeles se gastan cada año unos 7 millones de dólares. El año pasado limpiaron más de 3 millones de metros cuadrados de grafiti (unos 550 campos de futbol). Más tardan en limpiarlos que en volver a aparecer. La estrategia clásica de incrementar las sanciones para disuadir tiene sus límites. Buena parte de los grafiteros son menores de edad. Aunque hubiera suficientes policías para pescarlos con la manos en la masa, quizá sería desproporcionado que el castigo de pintarrajear una pared fuera similar al de robarse un estéreo o un coche. Además, meter a la gente a la cárcel es muy caro.
Si las medidas anti grafiti no están dando resultado, o nos inventamos algo que funcione o mejor nos gastamos ese dinero en otra cosa. En una de esas, con mayor tolerancia hasta deja de ser tan atractivo desafiar a la autoridad.”

Brasília – Polícia tenta afastar os manifestantes que tentam invadir o prédio do Itamaraty (Foto: André Dusek/Estadão Conteúdo)   –   http://g1.globo.com/distrito-federal/noticia/ 2013/06/video-mostra-acao-de-vandalos-no-palacio-do-itamaraty-em-brasilia.html

“Quero aqui explicitar meus desgosto e tristeza diante dos últimos acontecimentos no Brasil. Acabei de assistir mais um lamentável documentário “da revolução popular no Brasil”. Pior que ver minha nação caminhando para o caos social, é ver a igreja no caos e sendo parte do mesmo. É macambúzio, pra mim que sou pastor, ver um colega clérigo com a cara pintada e gritando palavras de ordens esquerdistas no meio da praça e incitando sua denominação a fazer o mesmo. É uma vicissitude estonteante ver crentes em Jesus, amados e queridos por mim, envolvidos em protestos insanos por causas anticristãs e absurdas – causas como defendidas pelo movimento: da marcha pelas vadias, pelo movimento LGBT, pelo movimento do aborto e da liberalização da maconha, entre outros esquerdismos. Placas e cartazes de protesto de cristãos contra a corrupção ao lado de cartazes que afronta o ensino de Cristo, tais como: Casamento GAY, legalização das drogas e da prostituição, descriminalização do aborto e eutanásia. É pra mim angustiante ver a fraqueza do evangelho no coração de pessoas que deveriam ser crentes verdadeiros diante de causas autenticamente cristãs. A Bíblia, diante dos fatos, afrontada, desprezada e até distorcida por crentes mal intencionados, colocando textos fora do verdadeiro contexto exegético.  Confesso que não pensava que essas manifestações iriam marcar-me dessa maneira. Vejo que infelizmente estamos na estaca zero no Brasil. A revolução na rua mostra a “involução” da Igreja e sua inércia em conter os próprios crentes de participar desse engodo de manifesto. Só posso lamentar profundamente e chorar pesarosamente.” 

Pra pensar – Ver matéria em: http://www.cacp.org.br/cristao-nao-combina-com-vandalismo/

REFLEXÃO

Como devemos lidar com a propriedade que pertence a todos? 

A matéria é bem complexa e requer estudo bastante profundo, o que não cabe realizar aqui.

Restringindo-me ao que considero fundamental, sem querer diminuir a importância de outros importantes ângulos da questão, ponho em relevo o grandioso patrimônio cultural ocidental.

A cultura do mundo ocidental – a nossa cultura – é firmada em quatro edificantes pilares; é denominada cultura greco-romana-judaico-cristã, nela está posta a mão de Deus que a eleva à condição de mais precioso patrimônio da humanidade. Seu objetivo é a bem-aventurança, a beatitude, a felicidade plena, a vida eterna do ser humano junto do Deus-Pai Criador.

Ao longo de dois mil anos, este maravilhoso patrimônio tem sido preservado a duras penas. Embora duramente castigada, a Igreja de Jesus Cristo permanece; ela continua sendo o cerne desta importante cultura. Foi a respeito dela que o próprio Jesus falou; “as portas do inferno não prevalecerão contra ela”. Cremos sinceramente nisto, entretanto cremos também que as portas do inferno exercem permanente e efetivo embate contra a igreja de Cristo, a cultura cristã, especialmente nos últimos tempos.

Há por toda parte um odor de decomposição social, um gosto acre, um ranço ideológico pernicioso que insiste em se impor e prevalecer no meio de nós, degradando e tentando substituir o sagrado patrimônio cristão – A PALAVRA DE DEUS – por ideologias pagãs, conceitos mentirosos e invenções satânicas, maldades maquiadas de bondade.

O cristão, de todos os credos, há de estar sempre atento para não cair nas armadilhas e orar ao Pai Nosso: “… nãos nos deixeis cair em tentação mas livrai-nos do mal!….”

O inimigo de Deus e dos seres humanos pratica quotidianamente um vandalismo ideológico perverso, a desconstrução do mais precioso patrimônio da humanidade: a fé cristã.

Misericórdia, meu Deus!…




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *