QUESTÃO 314 – YOUCAT: COMO SABEMOS QUE DEUS É MISERICORDIOSO?

(Em edição)

QUESTÃO 314: COMO SABEMOS QUE DEUS É MISERICORDIOSO?

YouCat responde: Em muitas passagens da Sagrada Escritura, Deus mostra-Se misericordioso, especialmente na parábola do Pai misericordioso (Lc 15, 11-32), que vai ao encontro do filho perdido e o acolhe incondicionalmente para celebrar com ele a alegre festa do reencontro e da reconciliação. [1846-1870]

E continua:  Já no Antigo Testamento Deus fala pelo profeta Ezequiel: “Não tenho prazer na morte do culpado, mas que ele se converta do seu caminho e viva.” (Ez 33,11). Jesus é enviado ás ovelhas perdidas da Casa de Israel” (Mt 15,24) e Ele sabe que “não são os que têm saúde que precisam de médico mas os que estão doentes” (Mt 9,12). Por isso Ele come com os publicanos e os pecadores, antes de interpretar a Sua morte, no fim de Sua vida terrena, como uma iniciativa do amor misericordioso de Deus: “Este é o meu sangue, o sangue da aliança, derramado pela multidão, para remissão dos pecados.” (Mt 26,28), 227, 524.

Citações:

  • Nunca deixemos de esperar a misericórdia de Deus. São Bento de Núrsia.
  • Alguns dizem: Fiz demasiado mal. O bom Deus não me pode perdoar. “Isso é, todavia, uma grande blasfémia. Significa colocasr um limite à misericórdia de Deus. Mas ela não tem nenhuma, é ilimitada. Nada ofende tanto o bom Deus como duvidasr de Sua misericórdia. São João Maria Vianney.  

 

FILHO-PRODIGO2 Lc15 11-32

Por isso, eu vos digo, haverá alegria entre os anjos de Deus por um só pecador que se converte. https://oanunciador.com/2013/09/15/evangelho-do-dia-a-parabola-do-filho-prodigo-ou-melhor-dizendo-do-pai-misericordioso/

REFLEXÃO

O pecado original, intervenção caluniosa de Satanás na vida da criatura humana, intromissão indevida no projeto de Deus, não recebe, especialmente nos tempos atuais, a devida consideração. Mas, aqueles que desacreditam desta e de muitas outras verdades do Velho Testamento e, no entanto, depositam fé e confiança no Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo (Novo Testamento), alegrar-se-ão com a Parábola do Filho Pródigo e do Pai Misericordioso; haverão de ver nos personagens da parabola os, da tragédia paradisíaca, e acreditarão, por confiarem em Jesus. Pois, Ele diz: “Não julgueis que vim abolir a lei ou os profetas. Não vim para os abolir, mas sim para levá-los à perfeição. Pois em verdade vos digo: passará o céu e a terra, antes que desapareça um jota, um traço da lei.” (Mt 5, 17-18).

Afinal, a Bíblia é escrita por inspiração do Espírito de Deus. Portanto, o pecado original é uma realidade cruel, gritante, em todos os tempos, na vida das criaturas, e a Misericórdia de Deus é a nossa Salvação. 



Pedro Furtado Leite Engenheiro Florestal aposentado.