QUESTÃO 400 – YOUCAT: QUE SIGNIFICA DIZER QUE O SER HUMANO É UM SER SEXUAL?

(Em edição)

SEXTO MANDAMENTO

Não cometerás adultério!

adulterio

Más, se cometeres, eu não te condeno; vai e não tornes a pecar! http://paroquiasaocristovaopoa.com/sao_cristovao/index.php/arq uivo/formacao/item/6442-6-mandamento-nao-cometeras-adulterio

QUESTÃO 400: QUE SIGNIFICA DIZER QUE O SER HUMANO É UM SER SEXUAL?

YouCat responde: Deus criou o ser humano homem e mulher. Ele os fez um para o outro e para o amor. Ele concebeu-os com desejos eróticos e com a capacidade de ter prazer. Ele criou-os para transmitirem a vida [2331-2333, 2335, 2392].

E continua: Ser homem ou ser mulher marca o ser humano muito profundamente; são duas formas de sentir, duas formas de amar, duas formas de se relacionarem com os filhos, duas formas de crer. Porque Ele quis que fossem um para o outro e se complementassem no amor. Deus fez o homem e a mulher diferentes. Por isso, o homem e a mulher atraem-se sexual e espiritualmente. O seu amor encontra a expressão sensual mais profunda quando eles dormem juntos. Tal como Deus, no Seu amor, é Criador, também o ser humano pode ser criador no amor, gerando os filhos para a vida. > 64, 260, 416-417.

Citação:

  • Não é bom que o homem esteja só; vou dar-lhe uma auxiliar semelhante a ele.[…] Por isso, o homem deixa pai e mãe e une-se à sua mulher, e os dois tornam-se uma só carne. (Gn 2, 18-24)
  • Não há judeu nem grego, não há escravo nem livre, não há homem nem mulher, todos vós sois um só em Cristo Jesus. (Gl 3,28)

REFLEXÃO

O Catecismo nos diz que “o amor entre a homem e a mulher encontra a expressão sensual mais profunda quando eles dormem juntos”.
 
Na verdade, o sentir profundamente requer o unir-se extremamente.
O unir e o sentir são pressupostos básicos do amor.
Aquele que está unido sente, aquele que sente ama e aquele que ama é capaz de dar a vida por sua amada.
É assim que a vida se realiza e se perpetua, movendo-se no amor de Deus pelos séculos sem fim!…
 
Deus os fez um para o ouro e para o amor.
 
Foi assim com nosso Senhor Jesus Cristo… Ele deu Sua vida por seus amigos. Assim nasceu a Igreja!… E na Igreja a vida há de florir para a eternidade!…
A mulher está intimamente unida ao homem desde o sopro que deu vida a Adão, antes mesmo daquele sublime momento em que Deus, concluindo que não é bom que o homem esteja só, enviou um profundo sono a Adão para dele tomar uma costela, e dela tirar a mulher.
Em Adão, Eva dormiu o prufundo sono pré-existêncial, antes de sua própria criação, antes que de Adão fosse tomada e por Deus a ele apresentada, naquele sublime dia; o sublime dia da sua origem, seu belo e festivo dia de nascimento e, também, de matrimônio; sua aliança com o esposo, diante de Deus; e com Deus, diante de seu esposo, Adão.
Certamente, aquele foi para ambos e para Deus um belo e festivo dia!… Afinal, a mulher é feita da costela adormecida do homem a quem foi dada, por Deus, por companhia.
 
O homem e a mulher são diferentes e vêem o mundo de modo diferente.
 
O homem, mais rasoavelmente razão que sentimento, mais pragmático que sonhador, procura apreender o mundo sinteticamente, abraçando-o em seu conjunto, em sua integralidade, num olhar  global, universal, de adorador.
Quanto à mulher, preocupa-á mais o mundo em seus detalhes; é a agucidade dos sentimentos, à flor da pela, que lhe dita as normas e lhe coordena as buscas; é o ardor da emoção que lhe enriquece a alma e a move à investigação.
 
Homem e mulher têm origens diferentes.
 
Deus moldou o homem do barro e deu-lhe o sopro de vida. E eis que o barro inerte ganhou vida e se fez homem; e o homem, abrindo os olhos, maravilhou-se espetarcularmente diante da glória do Todo Poderoso. Imagino que exclamou deslumbrado: Meu Deus, meu Pai, como és lindo, meu Criador!…

Eva, uma costela carinhosamente trabalhada por Deus, desperta do sono pre-existencial, diante de seu Criador, e é entregue ao esposo que Deus lhe preparou. 
Imagino que, emocionada, deslumbrada e aguda em suas observações, deve haver esclamada: Como sou linda!… Onde está minha mãe!… Como te amo, meu Deus!… Obrigada!… 
E, olhando Adão, deve haver perguntado: Quem é este, meu Deus?… Que homem lindo!… Quero ele para mim!…

E Deus deve ter-lhe respondido: Sejas bem-vinda, minha filha!…
Fostes feita para ele, ele para ti!… E ambos, para mim!…
O banquete eterno de minha glória é vosso bendito destino!…
 
“Então o Senhor Deus mandou ao homem um profundo sono; e enquanto ele dormia, tomou-lhe uma costela e fechou com carne o seu lugar. E da costela que tinha tomado do homem, o Senhor Deus fez uma mulher, e levou-a para junto do homem. Eis agora aqui, disse o homem, o osso de meus ossos e a carne de minha carne; ela se chamará mulher, porque foi tomada do homem. Por isso o homem deixa o seu pai e sua mãe para se unir à sua mulher; e já não são mais que uma só carne.” (Gn 2, 21-24)


Pedro Furtado Leite Engenheiro Florestal aposentado.