QUESTÃO 420 – YOUCAT: PODE UM CASAL CRISTÃO REGULAR A PROCRIAÇÃO?

(Em edição)

QUESTÃO 420: PODE UM CASAL CRISTÃO REGULAR A PROCRIAÇÃO?

filhos

Lei da reprodução: Obstáculos à reprodução são contrários à lei da natureza às leis e aos costumes.          http://slideplayer.com.br/slide/3326739/

YouCat responde: Sim, um casal cristão pode e  deve gerir responsavelmente o dom de poder gerar vida.  [2368-2369, 2399].

E continua: Por vezes, em certas circunstâncias sociais e psíquicas e em determinadas situações de saúde, um novo filho significa, para o casal, um desafio enorme e quase sobre-humano. Existem, neste sentido, critérios claros que os casais devem considerar: em primeiro lugar, a regulação da procriação não é sinônimo de exclusão fundamental da gravidez. Em segudo lugar, ela não se confunde com a exclusão egoísta dos filhos. Em terceiro lugar, não pode estar em jogo uma pressão exterior (quando, por exemplo, o Estado decide quantos filhos o casal deve ter). Em quarto lugar, ela não implica a utilização de todo e qualquer método. 

Citações:

  • PATERNIDADE E MATERNIDADE RESPONSÁVEIS A Igreja aceita e defende o direito de um casal a determinar o número de filhos e a distãncia entre os nascimentos, no âmbito da regulação natural da procriação.
  • O planejamento familiar naturasl não é nada mais do que o mútuo autocontrole do amor. Beata Madre Teresa.

REFLEXÃO

Procriação e egoísmo não combinam. Procriação é obra da natureza, do amor edificante de Deus; egoísmo é fruto da vontade, da fraqueza e da vaidade humanas, pautadas por força do inimigo de Deus e dos homens.

O Estado, como a vontade coletiva, há de cooperar, há de se submeter aos requizitos da lei maior, do amor de Deus.



Pedro Furtado Leite Engenheiro Florestal aposentado.