QUESTÃO 9: “O QUE NOS MOSTRA DEUS QUANDO NOS ENVIA SEU FILHO?”

(em edição)

YouCat responde: “Em Jesus Cristo, Deus nos mostra toda a profundidade do Seu misericordioso amor {86-66,73}“.

A cruz da Jornada Mundial da Juventude

E acrescenta:
“Através de Jesus Cristo torna-Se visível o Deus invisível. Ele torna-se como nós. Isto mostra-nos até que ponto vai o amor de Deus: Ele carrega todo o nosso peso. Ele percorre conosco todos os caminhos. Ele vive a nossa solidão, o nosso sofrimento, o nosso medo da morte. Ele apresenta-se onde não podemos avançar, para nos abrir a porta para a vida;314. “

REFLEXÃO

Deus tornou-se visível a nós em Jesus Cristo:

“Chegado, então, o dia determinado na plenitude dos tempos para o maior evento da humanidade, o dia previsto pelos profetas, eis que, pela duodécima hora, ouviu-se o toque das trombetas, o céu se abriu  e o Cristo Majestoso surgiu de entre as nuvens, em seu luminoso e alado cavalo branco, acompanhado de grandioso exército angelical.”
Majestosa expectativa acalentava os corações de muitos judeus do tempo de Nosso Senhor Jesus Cristo. Muitos desejavam  ardentemente reunir forças para alcançar a sonhada libertação do jugo romano, e uma ajuda divina, como nos antigos tempos,  seria bem-vinda.

Entretanto, Deus escolheu outro caminho. Porque Sua preocupação não se centrava na libertação do jugo romano más, do pecado, das amarras de Satanás.

Os evangelhos nos ensinam que Deus, em sua infinita sabedoria e infinito amor pela humanidade, nos veio de modo muito simples e humilde: um anjo foi enviado para anunciar a Maria que dela iria nascer o Redentor predito pelos profetas. O anjo revelou também que o nascimento de Jesus seria obra do Espirito Santo. Ela confiou e aceitou com humildade os desígnios de Deus. Assim, aconteceu a encarnação de Deus. É Deus agindo em comunidade: Pai, o Filho e o Espírito Santo, o Anjo São Gabriel, Maria e José, na comunidade de Nazaré.

O anjo saudou a Maria: Ave cheia de graça!…

O Youcat explica Encarnação (do lat. caro, carnis = carne): “Trata-se da encarnação de Deus em Jesus Cristo. É o fundamento da fé cristã e da esperança na redenção do ser humano.

Deus agiu de modo natural porem extraordinário. Natural é um ser humano nascer de uma mulher e extraordinário é prescindir da contribuição de um homem para fecundação.
Ação em família, em comunidade: trabalho de equipe?

O que aconteceu foi a encarnação do Filho, cumprindo os desígnios do Pai, por obra do Espírito Santo, no seio da Virgem Maria, sob os cuidados de São José. Um acontecimento predito pelos Santos Profetas e anunciado pelo Anjo São Gabriel.

Aleluia!…

A família de Nazaré> nasce a Santa Igreja

A encarnação de Jesus Cristo é um acontecimento familiar, realização de uma comunidade divina no seio de uma comunidade humana.

E com que objetivo?

O resgate do gênero humano para junto de Deus.

Isto explica porque o fenômeno Cristo na história humana é algo tão extraordinário, inigualável.

Outra sena da Anunciação: O Anjo São Gabriel, enviado a Maria

Se Deus é realmente o “Eu Sou” (Aquele que É), o Javé e Ele próprio intervém de modo tão admirável na história humana, não poderá haver outra intervenção tão notória e tão desejada pelo ser humano.

Se Deus nos visita em Jesus Cristo, quem não crê que Jesus é Deus nega-se a aceitar o próprio Deus, está descartando a única chance de salvação.

A precondição para viver em Deus está colocada: a fé. “Vai, disse-lhe Jesus; teu filho vive. O homem creu na palavra de Jesus e partiu”. (João 4: 50).

Ouvir a palavra de Deus é o que faz brotar a fé do coração do ser humano. “… a fé vem da pregação…”. (Romanos 10:17).

Eis a condição para entrar na barca de Jesus:

Crer que Ele é Deus, que Ele veio para redimir a humanidade e que fora de sua barca não há  chance alguma de redenção.

Esta é a conclusão: Não há acontecimento mais importante para humanidade do que a encarnação de Deus.

Não deixemos que a facilidade de comunicação do nosso tempo provoque retrocesso em nossa caminhada de retorno para junto de Deus.

Cuidado…! O inimigo é astuto e continua atuante. Não nos deixemos enganar! Não vos “deixeis cair em tentação!” O inimigo nos quer fazer desviar da Glória de Deus acenando com possibilidades humanas de felicidade, como fez para seduzir nossos primeiros pais, no Jardim do Éden. Trocar Cristo por qualquer outro caminho de vida é retrocesso; é dispensar a verdadeira e única opção segura para alcançar a Glória eterna junto de Deus.

A Sagrada família.

Deus opera em comunidade, em família.

A família é muito importante no projeto de Deus. Por isso, ela vive sob fogo pesado do inimigo, principalmente, nos tempos atuais, fortemente marcados por diferentes matizes idolátricas.

A tentação de Santo António.

Para acreditar em salvação é preciso primeiro crer  em Deus e aceitar a palavra de Deus que nos indica nosso status quo, nossa precária condição perante o Criador e as demais criaturas.

 

 

Devemos reconhecer: sem fé o ser humano está irremediavelmente perdido. E “Jesus Cristo é o caminho, a verdade e a vida.”

Padre Paulo Ricardo Azevedo Jr., em suas pregações online, costuma dizer: “muitos serão salvos pela santa ignorância”.

Ele considera a possibilidade de salvação  para os que forem de alguma forma enganados e desviados por falsos ensinamentos, porque o amor de Deus é infinito.

 



Pedro Furtado Leite Engenheiro Florestal aposentado.